Produtores de São Miguel do Guaporé recebem mudas de café clonal pelo programa “Plante Mais” do Governo de Rondônia

A distribuição de mudas de café clonal faz parte do Programa “Plante Mais” do Governo de Rondônia

Para ajudar os produtores rurais a terem mais produtividade e renda, 175 mil mudas de café clonal e seis mil mudas de cacau foram destinados a este público em São Miguel do Guaporé. A cerimônia de entrega ocorreu na quarta-feira, 16, na quadra da escola Maristela Masucato, e a iniciativa faz parte do programa “Plante Mais” do Governo de Rondônia.

O programa de incentivo a produção rural de qualidade tem uma entrega em volume inédito e histórico em 2022. O que contempla a meta do Governo de Rondônia em avançar em todos os eixos, inclusive no agronegócio.

Para o governador Marcos Rocha, é importante dar condições ao setor da lavoura, que cresceu muito recentemente, para que ele se desenvolva ainda mais, e assim gere empregos e renda. “O que o Governo puder fazer para ajudar os produtores, irá fazer para que tenhamos uma agricultura forte”.

Cerimonial ocorreu na quadra da escola Maristela Masucato,em São Miguel do Guaporé

O vice-governador, José Jodan, também ressaltou a importância do melhoramento genético para ajudar os produtores a terem lavouras mais produtivas, e que assim somem para o desenvolvimento de Rondônia.

O prefeito Cornélio Duarte agradeceu os investimentos feitos pelo Estado e destacou que esse apoio do Governo está transformando São Miguel do Guaporé. “Sabemos das necessidades que temos aqui no município e esse alinhamento com o Governo do Estado é fundamental para conseguimos suprir o que necessitamos. Ficamos feliz de ter um governo transparente, que estende a mão para o município”

A Emater leva essa política pública desenvolvida no âmbito da Seagri até a ponta, ou seja, faz chegar até a produtores. “É inédito a quantidade de mudas que está sendo distribuídas no Estado. São 5,3 milhões de muda de café e mais 600 mil mudas de cacau. Quando as lavouras de café estiverem em sua plenitude vão incrementar mais de 200 mil sacas na produtividade do Estado, o que representa mais de 150 milhões na economia do Estado. O que fomenta a economia dos municípios e dos produtores rurais, com mais uma opção de renda nas propriedades”, afirma o presidente da Emater, Luciano Brandão.

Valmiro e a esposa ficam felizes com as novas mudas que irão incrementar a produtividade

Cada produtor está recebendo de 2,5 mil até 5 mil mudas. O produtor rural Valmiro Dias foi um dos contemplados em São Miguel do Guaporé. Para ele foram entregues 2,5 mil mudas de café clonal.”É muito importante para mim receber essas mudas, pois antes quando trabalhava com o café tradicional era preciso utilizar muitas áreas e tínhamos pouca produção. Já com café clonal em pouco espaço de terra, a gente tem uma produtividade muito maior”.

Mudas clonal devem ajudar na lucratividade da agricultura familiar

A esposa dele, Rosalina Jorge, reforça as vantagens de trabalhar com mudas que passaram por melhoramento genético. ” A produtividade será muito melhor com mudas do café clonal, ele é um café mais fácil de lidar, não dar tanta praga, quando a gente cuida direitinho,e a rentabilidade é de cerca de 150 por cento a mais se comparado com o tradicional, e é esse café clonal que está conseguindo manter muitos no campo”.

Aldair José Moreira Júnior, o Fubá da Emater, que dar assistência ao produtor Valmiro, conta que ele tornou-se exemplo de cafeicultor em São Miguel do Guaporé ao aplicar o que é ensinado.

“Com a chegada do café clonal houve uma necessidade de assistência técnica referente a preparo do solo, adubação, poda, combate a pragas e demais cuidados que tem que ter com ele, por isso estamos sempre presentes nas pequenas propriedades. E o Valmiro é um produtor que tem seguido as orientações técnicas, a lavoura dele é exemplo, tanto que outros produtores vão lá conhecer o que ele faz. É um café que está dando de 70 a 90 sacas por hectare”.

Aldair explica que com a introdução do café clonal, Rondônia saiu do patamar de 13 sacas por hectare para uma média de 70 sacas por hectare, um avanço que é fruto do trabalho dos produtores aliado a assistência técnica que o Governo vem oferecendo.

Com a inclusão de mudas de café clonal, a produtividade de Rondônia subiu de 13 para 70 sacas por hectare

O presidente da Emater ainda agradeceu aos parlamentares que tem destinados emendas para fortalecer a cafeicultura no Estado. Estiveram presentes na solenidade os deputados estaduais Ismael Crispim, vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa, e o deputado estadual Lebrão, além de prefeitos do eixo da BR 429 e vereadores.

 

Texto: Vanessa Moura
Fotos: Daiane Mendonça
Secom – Governo de Rondônia

Yaulim Braz

Rede Master Brasil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: